Medisafe muda layout para apoiar a campanha de conscientização da Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa

May 19th, 2016
Press Release

A ABCD – Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn, voltada para a orientação e divulgação de informações sobre a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa, firmou parceria com o Medisafe para a Campanha Maio Roxo, que visa conscientizar a população sobre estas doenças, formas de tratamento e de garantir uma melhor qualidade de vida.  A campanha começa no dia 19 de maio, Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal (DII) quando o Medisafe, um dos líderes de mercado no mundo,  usado por 2,8 milhões de pessoas para gerenciar os horários corretos e as dosagens dos remédios mudará seu layout para a cor roxa. Estima-se que mais de 5 milhões de pessoas no mundo sofrem de uma DII.

Além de mudar a cor do app, o Medisafe permitirá aos usuários selecionar e gerenciar todos os medicamentos da DII, registrados pela Anvisa, e trará informações da ABCD sobre como detectar os sintomas, bem como formas de buscar o tratamento para os usuários brasileiros.

O World IBD Day, Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal, acontece em 35 países dos quatro continentes: Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, 28 países europeus, Israel, Japão, Nova Zelândia e Estados Unidos.

Durante o Maio Roxo, monumentos e edifícios de todo o mundo serão iluminados com a cor da campanha para ajudar na divulgação. No Brasil os confirmados até o momento são:

  • São Paulo – SP: Monumento às Bandeiras, Viaduto do Chá, Biblioteca Mário de Andrade, Ponte das Bandeiras, Estátua do Borba Gato, Hospital Alemão Oswaldo Cruz – de 15 a 22 de maio;

  • Porto Alegre – RS: a Fundação Iberê Ribeiro – no dia 19 de maio;

  • Campo Grande – MS: Cliníca Scope

  • Salvador – BA: Elevador Lacerda

  • São José do Rio Preto – SP: Shopping Iguatemi – também no dia 19 de maio;

  • Joinville – SC: o Hospital Dona Helena- durante todo o mês de maio.

  • Balneário Camboriú – SC: Cristo Luz – no dia 19 de maio

  • Maringá – PR: Catedral Nossa Senhora da Glória

  • Caxias do Sul – RS: Hospital Pompeia

Os demais monumentos de diversas cidades em todo o mundo que serão iluminados podem ser localizados pelo site www.worldibdday.org.

Além disso, a ABCD promoverá diversas caminhadas e eventos em todo o país:

  • São Paulo – SP: 11ª Caminhada para o Crohn e Colite, no dia 15 de maio, Parque do Ibirapuera;

  • Brasília – DF: 3ª Caminhada para o Crohn e Colite, dia 22, às 8h30, Parque Dona Sara Kubitschek (Concentração : PEC – Ponto de Encontro Comunitário);

  • Marília – SP: 4ª Caminhada para o Crohn e Colite, no dia 29 de maio, Praça da EMDURB (Avenida das Esmeraldas);

  • Salto – SP: 1ª Caminhada para o Crohn e Colite em Salto, 22 de maio de 2016, Concentração Praça XV de Novembro e chegada Pavilhão das Artes

  • Joinville – SC: 1ª Caminhada para o Crohn e Colite em Joinville, 15 de maio às 9h, Concentração  CENTREVENTOS CAU HANSEN

  • Caxias do Sul – RS: 1ª Caminhada para o Crohn e Colite, 15 de maio às 10h, Parque dos Macaquinhos

  • Niterói – RJ: Ação na Praia de Icaraí em parceria com a Universidade Federal Fluminense, 22 de maio às 8h, em frente a Reitoria

  • Teresina – PI: Ação no Parque Potycabana em parceria com a Liga Acadêmica de Gastroenterologia e Hepatologia do Piauí, 27 de maio às 18h30

O  Medisafe  se dedica a conscientização da Doença de Crohn através de várias ações além da mudança de cor do aplicativo. Veja no vídeo o depoimento de uma mãe que usa o aplicativo Medisafe para monitorar a medicação de doença de Crohn de seu filho.

No Brasil, um estudo epidemiológico detalhado sobre a Doença de Crohn e a Retocolite está sendo feito pelo GEDIIB (Grupo de Estudo de Doença Inflamatória Intestinal do Brasil), com divulgação prevista para o fim do ano. A ideia é fazer o cadastro nacional dos pacientes de cada região do país para conhecermos mais os tipos de doenças predominantes de cada lugar. Somente no SUS, 65 mil pacientes retiram remédios para o tratamento das duas doenças. Muitas pessoas não sabem que estão doentes, por falta de informações.

“A divulgação da Doença de Crohn e da Recolite por meio dessa campanha nacional é essencial para mobilizar pessoas em prol dessa causa. Devemos alertar as pessoas que essas doenças existem e que também existem novas formas de tratamento, que trazem bons resultados. E por isso que a parceria com o Medisafe é extremamente significativa, já que o aplicativo é um importante meio de divulgação para que as pessoas possam obter um diagnóstico precoce, tomar suas medicações adequadamente e evitar recidivas, ajudando aos portadores a levar uma vida normal”, explica Marta Brenner Machado, presidente da ABCD e médica gastroenterologista.

“A Doença de Crohn tem diagnóstico difícil e as pessoas ainda não sabem onde buscar atendimento aqui no Brasil. O tratamento é basicamente farmacológico, aliado a uma vida saudável e alimentação balanceada. O principal determinante da doença é o histórico de sintomas do paciente que são diarreia, cólica abdominal, febre, sangramento retal e dores articulares”, afirma Marta.

“O Medisafe já atende cerca de 1% dos pacientes com DII no mundo, por isso sabíamos  que poderíamos aumentar o impacto sobre consciência das doenças ao adicionar recursos “, explica Jon Michaeli, porta-voz do Medisafe. “A colaboração com a ABCD expande nosso alcance em um país onde quase 400 mil pessoas já usam o Medisafe. Queremos ajudar mais brasileiros que sofrem de IBD a viverem uma vida normal”.

Sobre a Doença de Crohn

A Doença de Crohn é uma doença inflamatória crônica do sistema digestivo, que afeta normalmente o íleo (parte inferior do intestino delgado) e o cólon (intestino grosso), mas pode afetar também outras partes do trato gastrointestinal, desde a boca do aparelho digestivo até o ânus. Ao contrário do que se pensava antes, a doença atinge a todas as faixa etárias, inclusive a crianças e à terceira idade, e seus sintomas são: diarreia, cólica abdominal, febre, sangramento retal e dores articulares. A pessoa que possui a doença também pode ter perda de apetite e pode ter perda de peso. Os fumantes tem mais chances de contrair a doença.

A causa da doença ainda não foi identificada e não há cura. Medicamentos como antibióticos, anti-inflamatórios específicos para a mucosa intestinal, corticoides, imunossupressores, conseguem controlar os sintomas e reduzir a inflamação. As pessoas com a doença conseguem ter uma vida normal e ativa.

Algumas medidas ajudam a prevenir as crises, como ter uma dieta balanceada, ingerir mais alimentos ricos em ferros e vitaminas, reduzir a ingestão de alimentos de origem animal e ricos em fibras, praticar atividade física, beber bastante água, não ficar de estomago vazio por muitas horas e evitar situações de estresse.

Sobre a Retocolite Ulcerativa

A Retocolite Ulcerativa é uma doença que afeta o intestino grosso e o reto, desenvolvendo inflamações e úlceras que atingem a mucosa do intestino e provocam lesões e consequentemente sangramentos, impedindo que a água seja absorvida pela corrente sanguínea, o que causa diarreias com presença de sangue, muco ou pus. Além da diarreia, outros sintomas são as cólicas, dores abdominais, a necessidade urgente de ir ao banheiro, náuseas, fadiga, perda de apetite e de peso.

Diferente da Doença de Crohn, que pode atingir algumas áreas do sistema intestinal de maneira intercalada, a Retocolite se manifesta em todo o cólon de maneira contínua. Se a Retocolite Ulcerativa comprometer o reto, ela pode ser chamada de Proctite, enquanto que se afetar o lado esquerdo do cólon, é apelidada de Hemicolite Esquerda. Se envolver o cólon inteiro, é chamada de Pancolite.

A doença pode ser identificada por meio da endoscopia e exames para detectar anemia (por causa da ausência de ferro que é expelido junto ao sangue), e a carência de albumina (proteína que produz muco e que se perde por conta da ferida). O antibiótico Sulfa e seus derivados, os corticoides e os imunossupressores são utilizados no tratamento da doença. Recomenda-se não ingerir laticínios, bebidas fermentadas (vinho, cerveja e champanhe), condimentos picantes e alimentos com fibras insolúveis, como verduras e casca de frutas.

Sobre a ABCD

A ABCD é uma entidade sem fins lucrativos criada em 04 de Fevereiro de 1999, com o objetivo de reunir os portadores da doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, e os profissionais que lidam com elas para propiciar a troca de experiências e facilitar a difusão das informações de que seus pacientes necessitam.